quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

GREVE NA SOLUTECH

A diretoria do Sindicato dos Químicos está em piquete de greve dos trabalhadores da Solutech, em Jacareí. Os trabalhadores do turno da tarde acabam de ir embora. A greve segue por tempo indeterminado. A empresa convocou a direção do Sindicato para nova reunião nesta tarde. É luta que segue!

Os cerca de 80 trabalhadores da fábrica química Solutech Ingredientes, em Jacareí, deflagraram greve nesta quinta-feira, 4. Os companheiros reivindicam aumento real de salário de 5%, aumento na PLR e melhores condições de trabalho.

A data-base da categoria química é 1º de novembro, mas, devido ao grande número de empresas da categoria, nós entramos janeiro adentro em mobilização. Esta é a sexta greve desta campanha salarial.

As reivindicações na fábrica incluem pontos específicos e básicos, como: equipamentos de proteção individual, lavagem dos uniformes com produtos químicos, combate ao assédio moral e pressão psicológica.

A greve segue por tempo indeterminado!

image

Sorteio de Vagas na Colônia Férias para o Carnaval 2018

image

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Confira a intervenção da companheira Suzete Chaffin, professora e militante da Unidos Pra Lutar, na greve da Johnson, há duas semanas. Os trabalhadores e trabalhadoras da empresa receberam solidariedade das entidades que formam o Fórum de Lutas do Vale do Paraíba, de várias regiões do país e do mundo. A luta da classe trabalhadora não tem fronteiras.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Conquista na Alltec, em São José dos Campos

Após três horas de paralisação, os trabalhadores e trabalhadoras da Alltec conquistaram nesta segunda-feira, 11, acordo que garante a não aplicação da terceirização e da reforma trabalhista e PPR de R$ 3.850,00 para 20 de dezembro. Parabéns, companheiros! Só a mobilização e união dos trabalhadores garantem conquistas!

image

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Campanha salarial 2017: Trabalhadores avançam com a greve

Em assembleia no terceiro turno, a direção do Sindicato encaminhou e os trabalhadores aprovaram a negociação com a empresa mediada hoje em audiência na justiça do trabalho. Vale ressaltar que a greve dos trabalhadores avançou além das horas extras de 85% e 130%, garantiu estabilidade de emprego de 60 dias e redução do custo da refeição e do transporte.

image

Apoiadores na luta dos Trabalhadores da Johnson

A luta dos trabalhadores da Johnson recebe mais e mais apoio a todo o momento. A direção do Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos mandou esta mensagem aos trabalhadores.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os dirigentes do Sindicato dos Químicos Davi Jr., Rogério Maurício, Luís Eduardo, Onias Pires e o Dr. Gilberto Silvério dialogam com a categoria e o movimento sindical sobre esta importante resistência dos trabalhadores da Johnson na luta por aumento real.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Conheça nota de solidariedade enviada por companheiros da Bolívia aos trabalhadores da Johnson

DESDE BOLIVIA nos solidarizamos com la huelga por la valiente huelga por tiempo indefinido de los trabajadores de Johnson en huelga por Aumento Salarial y contra las Reformas Laboral y de Seguridad Social

Desde el 04 de diciembre los trabajadores de la fábrica química Johnson & Johnson están en huelga en la unidad de São José dos Campos (San Pablo/Brasil) contra la política de la empresa que en consonancia con el ajuste económico del gobierno Temer aplica una política de ataque a los salarios.

Los trabajadores reclaman el mantenimiento de todos los derechos del Acuerdo Colectivo, contra la tercerización de las actividades y la no aplicación de la reforma laboral. Exigen aumento de sueldos y abono salarial (plus) de R $ 2000,00.
La empresa, desde la deflagración de la huelga presiona para que los trabajadores vuelvan al trabajo, condicionando la continuidad de las negociaciones al retorno inmediato, al mismo tiempo declara en la prensa local que está abierta a las negociaciones. Ahora frente a la fuerte adhesión a la huelga y la unidad de los trabajadores amenaza con usar la represión policial, como hizo en las huelgas anteriores, para obligar a los trabajadores a regresar a las máquinas.
Exigimos que Johnson respete el derecho de huelga y la libre organización sindical, que retome inmediatamente las negociaciones y atienda las justas reivindicaciones de los trabajadores y trabajadoras, ya que no le falta dinero como bien demuestran los patrocinios deportivos y campañas publicitarias millonarias que la empresa realiza.

Repudiamos cualquier intento de intimidación y uso de fuerza policial del Estado para infringir la legislación laboral y el derecho de huelga.

Mario Martínez Choque, secretario Ejecutivo del Partido de los Trabajadores

Gualberto Arenas, secretario general del Partido de los Trabajadores

Humberto Balderrama, secretario de actas del CE del Partido de los Trabajadores

Gonzalo Sanjines Portugal, dirigente de Alternativa Revolucionaria del Pueblo y membro Comisión política del Partido de los Trabajadores

Eliseo Mamani, dirigente vecinal de El Alto y ex ejecutivo Federación de Maestros Rurales de La Paz

María Lohman, peridista, directora de Somossur Cochabamb

Jesus Bernardo Choque, ex dirigente Federación de Fabriles de Cochabamba, obrero fábrica Aceites Fino (IASA), Quillacollo.

|Confira todos os apoiadores clicando aqui|

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Campanha salarial 2017: Trabalhadores avançam com a greve – Johnson

Depois de audiência na 1ª Vara do Trabalho de São José dos Campos, avança a negociação e trabalhadores do 2º turno aprovaram acordo na Johnson nesta tarde. Parabéns, companheiros, pela forte mobilização e união dos trabalhadores de todos os turnos durante estas 72h de greve.

Os grevistas conquistaram:
• Não aplicação da reforma trabalhista e da terceirização irrestrita;
• Renovação das cláusulas sociais;
• O valor de cada refeição será de R$ 0,50 (50 centavos);
• Redução de 20% no valor do transporte;
• Estabilidade de emprego de 60 dias;
• Antecipação da 1º parcela da PLR de 2108 no valor de R$ 3 mil para janeiro;
• A empresa pagará dois dos três dias de greve; o terceiro será compensado.

Só a luta traz conquistas! O Sindicato dos Químicos irá realizar assembleias, hoje, com o 3º turno e amanhã com o 1º e agradece toda a solidariedade recebida do movimento sindical da região, das entidades do Fórum de Lutas e outras.

Greve na Johnson: união e solidariedade da classe trabalhadora

A luta dos químicos por aumento real na Johnson completa 72h nesta quinta-feira, 7, com a produção parada e a união dos trabalhadores despertando cada vez mais a solidariedade da classe trabalhadora. A direção da empresa tem mantido contato com o Sindicato, mas ainda não apresentou uma proposta para ser levada para deliberação dos trabalhadores (as). A paralisação segue por tempo indeterminado.

A força da base tem despertado cada vez mais a solidariedade de classe do povo trabalhador. Temos recebido declarações de apoio de várias organizações do país e do mundo. Publicaremos algumas ao longo do dia aqui na nossa página como já publicamos algumas ontem.

O Fórum de Lutas do Vale do Paraíba apoia a nossa greve e a direção do Sindicato dos Metalúrgicos, da Alimentação, dos Petroleiros, do Sinsprev já estiveram nos apoiando nos piquetes ou mandando vídeos de apoio.

A luta é pra valer e segue firme! Outros informes ao longo do dia.

image

Greve Johnson 2017

A direção do Sindicato dos Químicos recebeu apoio todo o dia de organizações políticas e do movimento sindical da região e do país. A nossa luta por aumento real enfrenta a intransigência da empresa e o assédio moral da chefia com ligações e outras ações antissindicais. Contudo, a greve dos trabalhadores da Johnson segue firme e forte com todos os turnos. O pessoal da noite, tal qual os outros períodos, segue na luta e se encaminha para casa. O Sindicato mantém o piquete de convencimento de greve. Rumo a vitória, companheiros (as)!

Os dirigentes do Sindicato dos Químicos Davi Jr., Rogério Maurício, Luís Eduardo, Onias Pires e o Dr. Gilberto Silvério dialogam com a categoria e o movimento sindical sobre esta importante resistência dos trabalhadores da Johnson na luta por aumento real. Confira!

A luta dos trabalhadores da Johnson recebe mais e mais apoio a todo o momento. A direção do Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos mandou esta mensagem aos trabalhadores.A luta dos trabalhadores da Johnson recebe mais e mais apoio a todo o momento. A direção do Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos mandou esta mensagem aos trabalhadores.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Piquete em pé! Greve mantida! Trabalhadores Unidos Pra Lutar!

Os trabalhadores da Johnson do terceiro turno que vieram até a empresa já estão voltando pra casa depois de uma conversa com a diretoria do Sindicato dos Químicos. A greve está mantida com 100% de adesão e contra o assédio moral da empresa nesta terça para pressionar os trabalhadores nas assembleias. A luta é pra valer! Os trabalhadores estão recebendo o apoio de várias entidades da região e internacionais. O deputado estadual Carlos Giannazzi (PSOL/SP) está agendando uma audiência pública na Assembleia Legislativa estadual em defesa dos trabalhadores. É luta que segue!

image

image

Notícias anteriores